Arquivo de etiquetas: Elisa Noronha Nascimento

Revista MIDAS publica 7.º número

revista MIDAS 7

Imagem da capa: “Gabinete da Politécnica − O Importantário Estetoscópio”, de Pedro Portugal. © Pedro Portugal © Foto: Pierre Guibert, conceção da capa de Elisa Noronha Nascimento

O mais recente número da revista MIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares já se encontra disponível: http://midas.revues.org/1042

A MIDAS é uma revista científica, editada em suporte digital, de acesso aberto e com revisão por pares. Pretende dar a conhecer e promover os museus enquanto objetos de investigação científica e a Museologia enquanto área do conhecimento que congrega diferentes grupos disciplinares. Foi fundada por Alice Semedo (Universidade do Porto), Paulo Simões Rodrigues (Universidade de Évora), Pedro Casaleiro (Museu de Ciência da Universidade de Coimbra), Raquel Henriques da Silva (Universidade Nova de Lisboa) e Ana Carvalho (Universidade de Évora). Publica desde 2013.

****

MIDAS 07 | Varia

Artigos

Carla Ribeiro
Da arte rústica à arte nacional: O Museu de Arte Popular

Roberto Vaz, Rui Raposo e Mário Vairinhos
Expositor interativo para a comunicação de amostras geológicas do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Eduardo Brito
O Lugar obscuro: A representação dos museus no cinema e o caso de Museum Hours

Emília Ferreira
O Museu Portuense, um projecto pedagógico

Filipa Coimbra e Joana Baião
O que quer que se diga sobre Rui Mário Gonçalves não é tudo…

Heloisa Olivi Louzada
O museu como laboratório: Análise da exposição VI Jovem Arte Contemporânea

Notações

Adelaide Duarte
Colecionar arte: Conversas a partir de coleções particulares

Recensões críticas

Duarte Manuel Freitas
Baião, Joana – Museus, Arte e Património em Portugal: José de Figueiredo (1871−1937)

Elsa Peralta
Sharon Macdonald – Memorylands: Heritage and Identity in Europe Today

Graça Filipe
Clara Frayão Camacho – Redes de Museus e Credenciação: Uma Panorâmica Europeia

Actas “O Futuro dos Museus Universitários em Perspetiva”

Capa do livro

Semedo, Alice, Elisa Noronha Nascimento e Rui Centeno. coord. 2014. Atas do Seminário Internacional «O Futuro dos Museus Universitários em Perspetiva». Porto: Universidade do Porto. 233 páginas, ISBN 978-989-8648-23-5. Disponível aqui: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/12476.pdf

A Universidade do Porto acaba de publicar as actas (formato digital) do seminário internacional «O Futuro dos Museus Universitários em Perpetiva» que se realizou a 28 e 29 de Novembro de 2014 no Salão Nobre da Reitoria da universidade  (veja o call for papers num post anterior).

Entendida a crise em que vivemos num tempo mais longo, esta foi a oportunidade para reflectir sobre os problemas que os museus universitários enfrentam e que na universidade do Porto já vinham a ser debatidos entre alunos, professores e profissionais dos próprios museus da universidade. A discussão abriu-se à comunidade de profissionais e investigadores extra universidade do Porto e os contributos incluídos nestas actas reflectem isso mesmo.

A palavra crise tornou-se constante em nosso tempo. Seu significado aponta para tensões e conflitos, assim como desafios a serem enfrentados. No entanto, o termo “crise”, em condições genéricas, tem sido acompanhado de ambivalências e, normalmente, onde encontramos “crise” ansiamos ver também soluções para a mesma. A esperança de superação do momento da crise é sempre objetivo desejável e propõe investigação, análise e reflexão, para, a seguir, praticar as soluções em busca de momentos menos tormentosos e mais estáveis. (Lúcia Glicério Mendonça)

Alguns dos problemas que afectam os museus universitários não são diferentes dos  museus de outras tipologias, como ficou patente na leitura destas actas: a necessidade de manter as colecções preservadas, de as inventariar, documentar, estudar, de promover a sua acessibilidade, de as comunicar melhor e aprofundar (ou mesmo encetar) interacções com a sociedade (p. ex. programação); No diagnóstico traçado acrescem, ainda, os fracos recursos humanos e financeiros, tendo sido sublinhado que este é um sector pouco financiado, provavelmente quando comparado com outro tipo de museus ou colecções.

O que se destacou, na minha perspectiva, e que tem a ver com as especificidades deste tipo de museus é o desafio de integrar a actividade destes museus no quotidiano das suas universidades e nas respectivas estruturas, pois, na maioria dos casos, têm um papel e posicionamento marginal (quase invisível). A criação de redes interdisciplinares foi uma das ferramentas enunciadas (é hoje uma palavra-chave no mundo dos museus).

Um outro desafio remete para a captação de mais e diversos públicos. Sendo que este é um objectivos de qualquer museu, os museus universitários não só se debatem para captar aqueles que poderão ser os seus públicos imediatos – os estudantes, pela proximidade (estão dentro da instituição) e pelo potencial das colecções para a construção e transmissão de conhecimentos, – estes museus debatem-se, ainda, pela captação de públicos que se encontram fora da instituição. Os turistas foram apontados como um desses potenciais públicos, embora tenha ficado claro que não existem estratégias neste sentido.

A iniciativa de publicar as actas é importante, diria mesmo imprescindível, se não nos moldes tradicionais de impressão então que se faça no formato digital como aconteceu neste caso. A edição das actas poderia ter sido objecto de maior cuidado, que creio terá a ver como a urgência dos processos. Particularmente interessante foi a introdução de mapas conceptuais sobre cada uma das comunicações/textos incluídos nestas actas.

****

CONTEÚDOS

Apresentação, Lúcia Glicério Mendonça

Coleções Universitários e o Processo de Construção e Transmissão do Conhecimento

Museu de Ciência da Universidade do Porto: Transmissão, Produção e Difusão do Conhecimento, Luís M. Bernardo

O Museu da Universidade de Aveiro: Coleções, Investigação e Herança Patrimonial, Ana Bela de Jesus Martins e Ana Cristina Fernandes Cortês Justino

Primeiro passo: Documentar as Coleções, Alexandre Matos

A implementação de um Plano de Conservação Preventiva para o Acervo da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, Alice Nogueira Alves, Marta Frade e Carlos Alcobia

Pintura do Acervo da FBAUL: uma Coleção para o Futuro, Luís Lyster Franco

Repensar a Missão dos Museus Universitários no Território

Repensar a Missão dos Museus Universitários no Território, Transcrição da Conferência de Paulo Cunha e Silva

Os Museus Universitários do Porto e a sua Integração no Turismo Cultural da Cidade, António Ponte e Rui Centeno

Museus Universitários: de Legisladores do Saber a Interpretes de Culturas, Lúcia Glicério Mendonça

Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo: Contextualizações e Processos, Elisa Noronha Nascimento

Museu Virtual FBAUL: Work in Progress para a Coleção de Pintura, Ana Mafalda Cardeira

‘DIY’ na Universidade do Porto: Instrumentos Científicos Fabricados Localmente, Marisa L. Monteiro, José Moreira Araújo e Luís M. Bernardo

Modelos de Gestão dos Museus Universitários

Museu FEUP: Estratégias e Métodos para a Gestão de Produtos do Conhecimento, Susana Medina

O Museu de Geologia Fernando Real e Perspetivas Futuras, Elisa Gomes, Ana Alencoão, Martinho Lourenço e Carlos Coke

Museus Universitários como Mediadores

Interseções: os Recursos Digitais no Contexto da Museologia Universitária, João Carlos Carvalho Aires de Sousa

Processo Criativo de investigação no Museu da FEUP, Maria van Zeller

Investigação e Curadoria nos Museus Universitários do Porto [Depósito (2007); Rescaldo e Ressonância (2009); Edifícios & Vestígios (2012)], Inês Moreira

Curadorias Compartilhadas: um Estudo sobre as Exposições Realizadas no Museu da Universidade Federal do Rio Grande do SUL (2002 a 2009), Maria Cristina Padilha Leitzke e Zita Rosane Possamai

Apêndices

Relatórios | Mapas Conceptuais, Inês Ferreira e Vanessa Nascimento Freitas

Notas Biográficas dos Autores

 

MIDAS 03 | 2014 Varia e dossier temático: Museus e Participação Biográfica

capa do terceiro número da revista MIDAS na qual se vê uma árvore de duas crianças

Imagem: Detalhe de intervenção, exposição Museu em Ruínas, Museu de Arte Contemporânea de Elvas, 2011 © Alexandre Farto aka Vhils . Arranjo gráfico da capa por Elisa Noronha Nascimento

O terceiro número da revista MIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares acaba de ser publicado. Este número organiza-se em torno de duas secções principais: a secção Varia, que inclui cinco artigos de temáticas diversas e o dossier temático: «Museos y participación biográfica: Introduciendo lo personal como alternativa a lo hegemónico», que contou com a coordenação das espanholas María Acaso e Andrea De Pascual. Além disso, este número incorpora ainda as secções habituais: notações (pequenos textos) e recensões críticas.

A MIDAS apenas publica em formato digital. Todos os números encontram-se disponíveis no website da revista: http://midas.revues.org.

****

Conteúdos MIDAS 03| 2014

Varia

Elisa Noronha Nascimento
A musealização da arte contemporânea como um processo discursivo e reflexivo de reinvenção do museu

Emília Ferreira
A Casa da Cerca, um projeto de autor: 20 anos de programação para o diálogo

Teresa Azevedo
Entre a criação e a exposição: o museu como ateliê do artista. Breve introdução ao tema

Rui Mourão
O Carnaval é um palco, a ilha uma festa: Da performance cultural à exposição da sua metaperformance videográfica

Irene Vaquinhas
Museus do feminino, museologia de género e o contributo da história

Dossier temático: «Museos y participación biográfica: Introduciendo lo personal como alternativa a lo hegemónico»

Sob a coordenação de María Acaso e Andrea De Pascual

María Acaso e Andrea De Pascual
Museos y participación biográfica: Introduciendo lo personal como alternativa a lo hegemónico

David Lanau e Eva Morales
Un quehacer cotidiano: Proyecto de mediación de la exposición hacer en lo cotidiano

Luciano Parreira Buchmann
Escolares nos museus: Ensaio do novo público como ato político de educadores intelectuais

Manuelina Duarte Cândido e Nei Clara Lima
Ocupe o museu (com) memórias de Goiânia: O público como construtor de conteúdos

Célia Gonçalves Tavares e Roberto Leite
O projeto Picar o Ponto: Memórias orais de operários da Fábrica Robinson

Notações

Andreia Fernandes, Andrea Monteiro Vicente, Alice Batista e Cláudia Silva
Projeto LUPA: Laboratório urbano pela arte

Margarida Mata
Do Museu das Comunicações ao Bairro da Madragoa: Considerações sobre a relação entre um bairro e um museu

Daniela Rodrigues do Rosário
Entroncamento de histórias: Registo de testemunhos orais

Recensões críticas

Susana Gomes da Silva
María Acaso, coord. – Perspectivas: Situación actual de la educación en los museos de artes visuales

Dália Paulo
Maria Vlachou – Musing on culture: Management, communications and our relationship with people

Alexandre Matos
Juan Carlos Rico, ed. – Museos del templo al laboratorio: La investigación teórica

Fátima Alves
Regina Cohen, Cristiane Duarte e Alice Brasileiro – Acessibilidade a museus

Graça Filipe
Hugues de Varine – As raízes do futuro: O patrimônio a serviço do desenvolvimento Local

Ana Carvalho
Michelle Stefano, Peter Davis e Gerard Corsane, eds. – Safeguarding intangible cultural heritage: Touching the intangible