Arquivo de etiquetas: política museológica

Que Política Museológica para Portugal?

“Contributos para uma Urgente e Necessária Política Museológica Nacional” é o título de um documento produzido pela Comissão Nacional Portuguesa do Conselho Internacional de Museus (ICOM Portugal) recentemente divulgado. Neste documento, o ICOM Portugal apresenta uma reflexão sobre o futuro dos museus, identificando problemas e apontando eixos de atuação para uma futura política museológica em Portugal.

Como refere Alexandre Matos no blogue Mouseion, este documento “reflecte bem o ponto de situação actual nos museus portugueses. Aborda o esquecimento da Rede Portuguesa de Museus (RPM), a não aplicação da Lei-quadro, a situação difícil em que se encontram vários museus em Portugal (alguns até se encontram fechados), a inexistência de estratégia, o desrespeito pelos profissionais e pelos orgãos de consulta previstos na Lei, entre outras situações. Diz, a propósito do tema do Dia Internacional de Museus, aquilo que, há uns anos, pensariamos ser indízivel, mas que infelizmente é hoje uma realidade”.

Mas para além de um diagnóstico rigoroso, o documento enuncia e reivindica também um conjunto de orientações e prioridades, nomeadamente:

  1. Autonomização do sector dos museus na orgânica da Cultura;
  2. Revitalização da Rede Portuguesa de Museus;
  3. Reactivação do Observatório de Actividades Culturais;
  4. Cumprimento da Lei-quadro dos Museus Portugueses;
  5. Flexibilização dos modelos de gestão dos museus;
  6. Dignificação dos profissionais;
  7. Internacionalização dos museus e dos profissionais de museus.

O documento está disponível no site do ICOM Portugal: http://icom-portugal.org/multimedia/documentos/2017_ICOMPT_PoliticaMuseus.pdf

Sugestão de leitura:"Museus, Discursos e Representações"

museus-discursos-e-representacoes.gif

“Museus, Discursos e Representações”
Autores: Alice Semedo, João Teixeira Lopes
Publicação: Edições Afrontamento, 2006
Colec. Textos/53; 199 p.
ISBN: 978-972-36-0881-2

Descrição: “Os temas propostos pelo colóquio cujas intervenções agora se publicam exploraram e analisaram diversas narrativas museológicas consideradas cruciais na forma como o objecto museológico se tem constituído e representado, tratando de revelar os pressupostos em que se alicerçam os argumentos implícitos nos discursos e representações museológicas: nos seus textos, na relação com os públicos, nas suas colecções, nas suas exposições, na sua arquitectura. Quais são os contornos destas representações museológicas? Como se constituem como um tipo de argumento? Que tipo de argumentos são apresentados? Por que são importantes? Quais são os seus efeitos e consequências na construção do objecto museológico, na política museológica e nas suas missões?”
In http://www.edicoesafrontamento.pt