A eleição para as "Novas Sete Maravilhas do Mundo"

A eleição para as “Novas Sete Maravilhas do Mundo”

Eleja as Novas Sete Maravilhas do Mundo e faça parte da génese da história”. O desafio foi lançado a toda a população mundial pela fundação “New7Wonders”. Embora nenhuma obra portuguesa faça parte da lista de candidatos, Lisboa foi a cidade escolhida para a cerimónia de apresentação das maravilhas do mundo moderno.

“As maravilhas da antiguidade pertencem ao passado e, à excepção das Pirâmides do Egipto, nenhuma delas continua a existir”, justifica o fundador do projecto, Bernard Weber. “Nos últimos 2000 anos nunca houve um consenso público sobre o tema. O início do milénio é o momento histórico ideal para determinar as novas maravilhas do mundo”.

O suíço Bernard Weber, um ex-produtor de televisão que sempre se dedicou à divulgação dos monumentos mundiais, começou o projecto em 2000 e, até agora, milhares de pessoas de todo o mundo já aderiram à votação. Desde a Estátua da Liberdade à Torre Eiffel, das 77 obras inicialmente seleccionadas estão agora em jogo apenas 21, todas classificadas pela UNESCO.

Para votar basta aceder ao sítio oficial da “New7Wonders” e seguir as indicações disponíveis.

Lisboa também fará parte da história, não pelos seus monumentos, mas sim por ser a cidade escolhida para a cerimónia oficial da apresentação das Novas Sete Maravilhas do Mundo. Os motivos da decisão da organização são simples: Portugal além de ser “um país seguro e politicamente estável” é também um “dos mais antigos da Europa, com um papel importantíssimo na história mundial através dos descobrimentos”.

Os candidatos às Novas Sete Maravilhas do Mundo são:

1 – Acrópole de Atenas, na Grécia
2 – Alhambra, em Espanha
3 – Ruínas de Angkor, no Camboja
4 – Basílica de Santa Sofia, na Turquia
5 – Castelo de Neuschwanstein, na Alemanha
6 – Pirâmide de Chichén Itzá, no México
7 – Coliseu de Roma, em Itália
8 – Cristo Redentor, no Brasil
9 – Estátua da Liberdade, nos Estados Unidos da América
10 – Estátuas da Ilha de Páscoa, no Chile
11 – Grande Muralha da China, na China
12 – Kremlin e a Praça Vermelha, na Rússia
13 – Machu Picchu, no Peru
14 – Ópera de Sidney, na Austrália
15 – Petra, na Jordânia
16 – Pirâmides de Gizé, no Egipto
17 – Stonehenge, no Reino Unido
18 – Taj Mahal, na Índia
19 – Templo de Kiyomizu, no Japão
20 – Tombouctou, no Mali
21 – Torre Eiffel, em França

Fonte: Expresso, quinta-feira, 2 de Novembro de 2006


7 thoughts on “A eleição para as "Novas Sete Maravilhas do Mundo"

  1. Anonymous

    Estas novas maravilhas reflectem claramente a visão anglo-saxónica do mundo. O edifício da Ópera de sidney!

    Responder
  2. Ana Carvalho

    Agradeço a visita e as palavras amáveis. Convido-o a visitar mais vezes o blog. E a deixar comentários…AC

    Responder
  3. Jofre Alveshttp://couramagazinefoto.blogs.sapo.pt

    Faço a ronda, não por imperativos menos concebíveis, mas porque este blogue é duma estética irrepreensível, comprometido com a beleza da vida, a merecer mais e constantes visitas, porque aqui respira-se serenidade, e sinto-me, dum modo agradável, satisfeito, porque a excelência não tem preço, simplesmente, apreço. Bom fim-de-semana.

    Responder
  4. Jazzoesfera

    Já votei e elegi as que para mim são novas sete maravilhas do mundo, da lista infelizmente apenas visitei uma, mas vou fazer o possível para visitar todas.

    Responder
  5. Ana Carvalho

    Até hoje apena visitei 3 dos monumentos da lista de candidatos,mas espero um dia tê-los visitado a todos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.