“New trends in museology”

Mensch, Peter van, e Léontine Meijer-van Mensch. 2011. New trends in museology. Celje, Slovenia: Museum of Recent History Celje. 119 páginas. ISBN 978-961-6339-29-2.

Inicio esta temporada com uma sugestão de leitura, o livro “New trends in museology”. Com pouca divulgação entre nós, esta publicação, de 2011, merece destaque (também não está disponível nos sites generalistas como a amazon)[1]. O livro, da autoria dos museólogos van Mench, conhecidos pela sua relação com a academia de Reinwardt, em Amesterdão, apresenta um conjunto de tópicos que são considerados pelos autores como tendências centrais na museologia contemporânea. Assim, o livro organiza-se em torno de seis capítulos que correspondem em grande medida a seis grandes temas: as colecções na sua relação com as exigências da contemporaneidade (ex. as colecções como um meio ou como um fim?); a aprendizagem e o papel da “experiência” em contexto museológico; a participação como um dos grandes paradigmas do séc. XXI (inclusão, responsabilidade social, nova museologia, crowdsourcing e outras estratégias de participação, etc.) a avaliação da performance dos museus (um tema com cada vez mais relevo actualmente); os museus e o património de acordo com uma perspectiva integrada (incluindo o património cultural imaterial) e cruzando aspectos como a interdisciplinaridade, as biografias culturais, as redes temáticas, etc.); e, finalmente as questões éticas.

O livro resulta de uma série de workshops temáticos que tiveram lugar na Eslovénia em 2007, 2008 e 2009, organizados em colaboração com a “Celje School of Museology” (integra o “Museum of Recent History Celje”, que editou este livro). Embora os temas tenham sido desenvolvidos com enfoque para o contexto esloveno, a abordagem que o livro oferece corresponde a um olhar que extrapola este âmbito para situar as problemáticas e tendências identificadas a uma escala europeia. Como os autores sublinham:

“The book is not about the future. The book is about trends, trends that reflect new professional awareness throughout Europe. (…) It was our intention to raise questions, to point at practices and ideas that are relevant to contemporary developments, and to make connections between tendencies, in order to guide you towards a multitude of resources reflecting the present-day professional discourse” (p. 12-13).

As tendências actuais (e as mudanças) são hoje múltiplas (externas ao museu, mas também internas), estão inter-relacionadas e influenciam-se mutuamente. Todavia, a sua identificação revela-se fundamental para poder definir prioridades para a construção de estratégias museológicas eficazes. Publicações como esta, ou outras como “Musées et Muséologies. Nouvelles frontières. Essais sur les tendances” (Bergeron, 2005), ou ainda o estudo inglês “Key Trends in Museums of the Future” (2010-2012)[2] são exemplos que reflectem uma percepção cada vez maior da importância em identificar as mudanças que se operam na sociedade e, por sua vez, um papel mais proactivo dos museus neste sentido.

O livro é de leitura fácil e rápida, apresentando algumas das grandes tendências da actualidade (mas não as esgota), ainda que nalguns casos, exploradas de forma pouco aprofundada. De qualquer modo, o livro é um bom ponto de partida para a compreensão do estado da questão sobre muitas das matérias apresentadas.

Pode consultar mais informação sobre os autores no site: http://www.menschmuseology.com/

Referências neste texo:

Bergeron, Yves, ed. 2005. Musées et Muséologies. Nouvelles frontières. Essais sur les tendances. Québec: Musée de la civilisation et Société des musées québécois.

Conteúdos do livro:

The book New Trends in Museology (por Tanja Rozenbergar Sega); New Trends in Slovenia and our Region (por Andreja Rihter); Introduction (por Léontine Meijer-van Mensch e Peter van Mensch); Chapter 1 – Collection development and the concept of “dynamic collections”; Chapter 2 – Learning and experience design; Chapter 3 – Participation; Chapter 4 – Performance measurement; Chapter 5 – Integrated heritage perspectives; Chapter 6 – Museum ethics; References.


[1] Pode fazer a encomenda do livro (15 €) através do seguinte email: tajnistvo@mnzc.si

[2] No âmbito do projecto europeu “The Learning Museum” – LEM (cf. http://www.lemproject.eu) foi criado um grupo de trabalho dedicado ao tema “New trends in museums in the 21st century”. Os estudos desenvolvidos por este grupo serão, entretanto, objecto de publicação.


1 thought on ““New trends in museology”

  1. Railda Lemos Sampaio

    lá, bom dia!
    Gostaria de saber como faço para adquirir este livro? “New trends in museology” E quias idiomas eles está publicado?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.