Secção de Museus e Conservação do Conselho Nacional de Cultura

O Dr. Luís Raposo, director do Museu Nacional de Arqueologia, foi eleito (por votação secreta dos directores) para representante dos museus portugueses pertencentes à Rede Portuguesa de Museus (RPM) na Secção de Museus e Conservação do Conselho Nacional de Cultura.

Este novo organismo, criado aquando da recente reformulação da estrutura do MC, irá começar a funcionar em Setembro. Luís Raposo será aí, num organismo tão institucional, o único representante directamente eleito para o efeito.

Sublinhe-se a composição desta Secção dos Museus e da Conservação e Restauro do CNC (Decreto Regulamentar n.o 35/2007, de 29 de Março):

a) O Director do Instituto dos Museus e da Conservação, que preside na ausência do membro do Governo responsável pela área da Cultura;
b) Os Directores Regionais da Cultura;
c) Um representante dos museus da Região Autónoma dos Açores, a designar pelo respectivo Governo Regional;
d) Um representante dos museus da Região Autónoma da Madeira, a designar pelo respectivo Governo Regional;
e) Um representante da Associação Nacional de Municípios Portugueses;
f) Um representante das universidades que ministram cursos de licenciatura, pós-graduação, de mestrado ou de doutoramento nas áreas da Museologia e da Conservação e Restauro;
g) Um representante dos museus da Rede Portuguesa de Museus;
h) Um representante da Comissão Nacional Portuguesa do Conselho Internacional de Museus;
i) Um representante da Associação Portuguesa de Museologia;
j) Um representante da Associação Portuguesa de Conservadores Restauradores;
l) Um representante da Conferência Episcopal Portuguesa;
m) Um representante do Centro Português de Fundações;
n) Um representante das Associações de Amigos dos Museus;
o) Três personalidades de reconhecido mérito nos domínios dos Museus e da Conservação e Restauro.

Fonte: Lista de discussão “Museum”


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.