Museus do norte e turismo cultural

Ponte, António. 2014. O Contributo dos Museus do Norte de Portugal para uma Dinamização do Turismo Cultural. Tese de doutoramento em Museologia, Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Tese defendida a 17 de fevereiro de 2014.

António Ponte, actualmente à frente da Direcção Regional de Cultura do Norte, é o autor de um estudo sobre turismo e museus. O seu enfoque centra-se nos museus a norte. Reconhecendo a necessidade de uma maior articulação entre o sector do turismo e os museus, António Ponte, sublinha: «Se o turismo deverá conhecer as unidades museológicas que poderão enriquecer e valorizar a atividade, também os museus deverão encetar um processo de adaptação das suas estruturas, no sentido de se afirmarem como uma verdadeira oferta no domínio do turismo.» (p. 328). Leia mais sobre as conclusões deste estudo no repositório da Universidade do Porto.

****

Resumo:

Desde sempre os museus estiveram ligados ao ato de viajar. Se num primeiro momento, as viagens permitiram a constituição de grandes coleções, hoje, as viagens representam um dos principais mercados das instituições museológicas.

Os museus procuram desenvolver-se, organizar atividades e promover-se nos novos suportes comunicacionais digitais, potenciando a sua divulgação universal.

O turismo e o turismo cultural têm vindo a afirmar-se como uma das principais atividades económicas, nomeadamente nos locais onde o setor produtivo tradicional começa a entrar em decadência absoluta.

Os projetos culturais têm-se transformado em atividores de regeneração urbana sendo possível observar-se hoje grandes dinâmicas turístico-culturais a partir de museus, unidades patrimoniais e megaeventos, que têm suscitado o interesse por locais como Londres, Barcelona, Paris, entre muitos outros.

A região Norte de Portugal tem observado, nos últimos anos, fruto de circunstâncias diversas, um aumento do número de turistas, todavia, este movimento não se reflete em toda a dimensão territorial, mas, antes, em pontos muito circunscritos, como a cidade do Porto, o Douro, Braga e Guimarães.

Com um potencial ímpar ao nível das estruturas patrimoniais, museus e monumentos, a região Norte necessita equacionar um novo modelo de desenvolvimento turístico, alavancando o desenvolvimento regional integral a partir da valorização e promoção das unidades patrimoniais existentes.

Sendo os museus, na sua maioria, de pequena ou muito pequena dimensão, é necessário equacionar novos modelos de gestão, onde o estabelecimento de parcerias, a fusão de museus e uma gestão articulada com outros bens será essencial para que o património cumpra a sua verdadeira função, deixando de ser considerado acessório para assumir o seu papel de atividade e âncora do desenvolvimento da região.

Abstract:

Museums have since always been linked to the act of travelling. If at first, the travels permitted the creation of large collections, today they represent one of the main markets of museum institutions.

The museums seek to evolve, organising activities and promoting themselves on the new digital media communication, enhancing universal dissemination. Tourism and cultural tourism have been asserting themselves as one of the main economic activities, namely in places where the traditional productive sector begins to enter absolute decadence.

The cultural projects have been transformed into activators of urban regeneration whereby today it is possible to observe large cultural and touristic dynamism, from museums, property units and mega events, which have sparked interest for locations such as London, Barcelona, Paris, among many others.

The Northern region of Portugal has experienced in recent years, and due to various circumstances, an increase in the number of tourists, however, this movement is not reflected in the entire territorial dimension, instead, in very circumscribed spots such as the city of Porto, the Douro, Braga and Guimarães.

With the huge potential of the structural heritage, museums and monuments, the Northern region needs to equate a new model of tourism development, leveraging its development through the appreciation and promotion of the existing patrimony units.

As the museums are mostly of small or very small dimension, it is necessary to equate new management models, where establishing partnerships, merging of museums and articulate management of other assets, will be essential to ensure heritage fulfils its true function, thus assuming an active role and anchor in the region’s development, and no longer being considered a mere accessory.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.