Conferência Patrimonialização e Sustentabilidade do Património

© Susana Gaudêncio Manifesto # 7 (Época de estranheza em frente ao mundo), 2012. Água-forte s/papel. Imagem retirada de http://www.fcsh.unl.pt/media/eventos/patrimonializacao-e-sustentabilidade-do-patrimonio-reflexao-e-prospectiva

© Susana Gaudêncio Manifesto # 7 (Época de estranheza em frente ao mundo), 2012. Água-forte s/papel. Imagem retirada de: http://www.fcsh.unl.pt/

“Patrimonialização e Sustentabilidade do Património: Reflexão e Prospectiva” é uma conferência organizada pelo Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa. Irá decorrer esta semana em Lisboa, entre os dias 27 e 29 de Novembro.

Um programa denso de três dias, que promete debates interessantes sobre património. Estarão presentes investigadores nacionais e internacionais. Entre eles, destaca-se a presença  de Jean Davalon (Universidade de Avinhão/França), que muitos conhecerão do mundo dos museus. Com um extenso currículo, Davallon é um dos fundadores e co-editor da revista francesa Publics et Musées, que em 2002 passou a designar-se por Culture et Musées. Davalon fará a conferência inaugural no primeiro dia do encontro: “À Propos des Régimes de Patrimonialisation : Enjeux et Questions”.

Sobre o racional da conferência:

“A importância e o papel do património (cultural e natural) na sociedade contemporânea tornam praticamente transversal a todas as áreas científicas a necessidade de conhecimento e de reflexão sobre questões ligadas à memória colectiva e social, à seleção de elementos do passado e sua refuncionalização no presente, à função patrimonial de certos bens e manifestações culturais em relação a comunidades de pertença, ao carácter cíclico do património, à dimensão patrimonial do desenvolvimento, enfim ao património como facto social e cultural.

Para designar o processo de constituição de património a partir de realidades e de bens culturais ou naturais, usa-se o termo patrimonialização. O verbo causativo patrimonializar refere-se à acção de identificar os valores culturais de um dado bem, de os reconhecer socialmente e assim constituir património. Deste processo resultam uma espécie de sedimentação patrimonial e necessidades de gestão das realidades contemporâneas e de uso dos bens que se pretende salvaguardar ou preservar.

A temática da patrimonialização e da sustentabilidade do património, material e imaterial, natural e cultural, complexa e vasta, é ampliada pela diversidade de configurações históricas e pela reconhecida ambiguidade dos termos que convoca.

Este encontro organiza-se para estimular uma reflexão multidisciplinar e pretende dar lugar a comunicações produzidas quer no âmbito da história, da história de arte, da antropologia, da arqueologia, da sociologia, da geografia, entre outras ciências sociais, quer no âmbito das ciências naturais e de outros domínios científicos e tecnológicos, relacionados com estudos de património e com a museologia, que dêem a conhecer e contribuam para compreender e para actuar nos processos de patrimonialização e/ou de uso, transmissão e gestão sustentável de patrimónios.”

Comissão organizadora: Graça Filipe, Fernanda Rollo, Paula Godinho, Raquel Henriques da Silva e José Picas do Vale

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas|Universidade Nova de Lisboa Edifício ID|4º piso|salas multiusos 2 e 3 Avenida de Berna 26-C|1069-061 Lisboa – Portugal| Informações: patrisuspatri@gmail.com

Mais em: http://www.fcsh.unl.pt/submissao-de-artigos-cientificos/patrimonializacao-e-sustentabilidade-do-patrimonio-reflexao-e-prospectiva


OpenEdition sugere que esta publicação seja citada da seguinte forma:
Ana Carvalho (24 de Novembro de 2014). Conferência Patrimonialização e Sustentabilidade do Património. No Mundo dos Museus. Recuperado em 21 de Julho de 2024 de https://doi.org/10.58079/sdow


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.