Património industrial e técnico em destaque

Imagem a preto e branco de 1940

Imagem da capa: Central Tejo, edifício das caldeiras da alta pressão em fase de construção, 1940 © Museu da Electricidade

Iniciamos uma nova temporada divulgando a publicação do quarto número do Boletim do ICOM Portugal (Série III, n.º 4, Set. 2015). Neste boletim dá-se particular destaque ao tema do património industrial e técnico, atendendo às celebrações que o Conselho da Europa promove em torno do Ano Europeu do Património Industrial e Técnico. No mesmo sentido, também as Jornadas Europeias do Património (coord. nacional da Direção-Geral do Património Cultural) são dedicadas a este tema.

Apesar de vários desenvolvimentos nesta área, persistem alguns problemas, nomeadamente a “fragilidade que é característica do património industrial, quase sempre com um estatuto de património em risco, e a sua (ainda) secundarização em matéria de políticas do património” (p. 2). Como se afirma: “É urgente uma visão estratégica para o património industrial e técnico, através de uma política nacional concertada. Alguns dos ingredientes para a definição dessa política [foram] enunciados [ao longo do boletim]: sensibilização e envolvimento alargado de actores (populações, antigos trabalhadores, profissionais do património, associações culturais e industriais, empresas, organismos oficiais de diferentes áreas – ambiente, cultura, turismo, etc.); diagnóstico actual da situação; inventários actualizados; documentação (dimensão material e imaterial); investigação comparada; criação de museu nacional e/ou redes territoriais/temáticas; formação especializada em conservação; melhor comunicação; e mais (e eficazes) estruturas de interpretação” (p. 2).

O boletim inclui duas entrevistas. A primeira é a entrevista com Jorge Custódio, presidente da APAI (Associação Portuguesa de Arqueologia Industrial) e investigador do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, que traça um diagnóstico da situação do património industrial e técnico em Portugal, situando-nos nas problemáticas desta área. A segunda é com o actual presidente do ICOM internacional, Hans-Martin Hinz. Em entrevista exclusiva para o ICOM Portugal, Hinz sublinhou as prioridades actuais da maior rede internacional de profissionais de museus.

Museus & Património Industrial e Técnico

02 | EDITORIAL, por Ana Carvalho
03 | MENSAGEM DO PRESIDENTE, por José Alberto Ribeiro
05 | BREVES
08 | EM FOCO: Património Industrial em Portugal: os Desafios, em 2015, por Graça Filipe
12 | PERSPECTIVAS, Musealização do Património Industrial e Técnico: Novos Desafios? Por José Manuel Lopes Cordeiro, Deolinda Folgado e José Manuel Brandão
17 | ENTREVISTA com Jorge Custódio
NOTÍCIAS ICOM
24 | Seminário Histórias Partilhadas para uma Europa sem Linhas Divisórias, por Maria Luísa de Bivar Black
26 | Reutilizar, Partilhar e Contar Histórias, por Ana Carvalho
28 | Novo Projecto de Recomendação da UNESCO relativa à Promoção e Protecção dos Museus e Colecções, por Clara Frayão Camacho
30 | Assembleia-geral do ICOM Internacional, por Joana Sousa Monteiro
32 | A Civilização Contra a Barbárie: Património Cultural, Memória da Humanidade, por Mário Nuno Antas
34 | Prioridades em Mudança, por Maria Vlachou
37 | Os Jardins Botânicos na Década da Biodiversidade: Horizontes e Desafios, por David Felismino
39 | Museus & Pessoas: Hans-Martin Hinz
PUBLICAÇÕES
43 | Sugestões de leitura
46 | Novas edições
AGENDA
51 | Conferências, encontros, debates
55 | Formação
56 | Chamada de propostas

O boletim está disponível para descarregar em: http://www.icom-portugal.org


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.