Seminário: Sistemas de informação e Património Cultural, 17-18 Jan. 2008

seminario-sistemas-de-informacao-e-pc.jpg

Nos próximos dias 17 e 18 de Janeiro de 2008 realiza-se um seminário dedicado aos “Sistemas de Infromação e Património Cultural” no Museu da Chapelaria (S. João da Madeira). O evento é organizado pela Área Metropolitana do Porto e conta com a colaboração das Câmaras Municipais do Porto e de S. João da Madeira.

Inscrição gratuita: (a data limite afixada era 28 de Dezembro)

Consulte o programa

Mais informações:
Tel: 223392020
E-mail: sipc@amp.pt

Por iniciativa do Conselho Metropolitano de Vereadores da Cultura, a Área Metropolitana do Porto promove a realização do Seminário Sistemas de Informação e Património Cultural. O objectivo deste Seminário consiste em promover o debate e analisar os modelos de cooperação que se podem estabelecer, a partir de projectos em curso no país e na Área Metropolitana do Porto.

O Inventário do Património Cultural, nas suas diferentes tipologias, é uma actividade que tem conhecido um significativo incremento e que conheceu apoios financeiros importantes no Quadro Comunitário que se encontra agora em fase de conclusão. Este contexto possibilitou a realização de inúmeros projectos na área do Património Móvel, Imóvel e Imaterial, da iniciativa de Autarquias, Administração Central, Dioceses, Fundações e outras entidades.

Os museus, nomeadamente os que integram a Rede Portuguesa de Museus, são claramente o exemplo desta realidade, que se manifestou através de projectos de inventariação e informatização das suas colecções e que deu início, para além do MatrizNet do Instituto Português dos Museus e da Conservação, a processos de divulgação pública dos seus acervos através da Internet.

No que respeita ao Património Imóvel, os projectos financiados nos últimos anos pelo Programa Operacional da Cultura evidenciam novas abordagens em que a integração de informação assume especial importância, a par da utilização de Sistemas de Informação Geográfica e da divulgação de conteúdos através da Internet.

Importa, portanto, aprofundar o debate sobre iniciativas que envolvem diversas áreas de conhecimento e uma grande complexidade técnica especialmente porque a tipologia das dificuldades são, nos seus diferentes patamares, em tudo muito semelhantes.

Fonte: http://www.amp.pt/


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *