CONF: "É possível “rentabilizar” o Património?", 10 Abril 2008

10 de Abril, 18h30

Tema É possível “rentabilizar” o Património?

Cada vez mais se fala em ícones culturais que são “marketizados”. Quais as vantagens e desvantagens da aplicação desses modelos de gestão ao património?

Convidados:

Fernando Casqueira|Professor Catedrático, Presidente do Conselho Científico do IIP

João Brigola|Professor Universitário, Universidade de Évora, Museólogo

João Neto|Presidente da APOM, Director do Museu da Farmácia

Pedro Pedroso|Especialista em Gestão do Património, Empresário

Moderador: Nuno Moreira|Docente Universitário, Conservador, Membro do IIP

O que são…

As Conversas de Património são reuniões informais de diálogo e debate de ideias em torno de temas da actualidade sobre o Património.

As Conversas de Património são compostas por um painel de convidados, de acordo com o tema definido para a data.

As Conversas de Património têm um moderador que será convidado a apresentar o tema, propondo-o aos convidados.

As Conversas de Património permitem, depois do tempo de debate prévio entre o painel, abrir a discussão a todos os participantes, desenvolvendo um fórum aberto e directo de ideias e questões.

Quando são…

As Conversas de Património acontecem na segunda 5ªfeira de cada mês, pelo fim da tarde, de acordo com calendário previamente divulgado.

Onde são…

As Conversas de Património têm lugar na Fábrica do Braço de Prata, na sala Visconti. pelas 18h30, com entrada e estacionamento gratis no parque da fábrica . Se não souber como chegar, consulte o site www.bracodeprata.org.

Organização: Instituto Ibérico do Património
Apoio: Fábrica Braço de Prata, Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa – ESTAL

Fonte: Lista de discussão MUSEUM



Citar este post
Ana Carvalho (2008, 8 Abril). CONF: "É possível “rentabilizar” o Património?", 10 Abril 2008. No Mundo dos Museus. Recuperado em 16 de Junho de 2024, de https://doi.org/10.58079/sd31

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.