Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 18 de Abril de 2008

Cidade Romana de Ammaia
©Ana Carvalho, Fev. 2008

No próximo dia 18 de Abril de 2008 comemora-se mais um Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Este ano o tema escolhido é Religious heritage and sacred places/Património Religioso e Espaços Culturais.

Mais informações:

Programa divulgado pelo IGESPAR: http://18deabril.sapo.pt/

http://www.international.icomos.org/

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios foi criado, pelo ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios), em 18 de Abril de 1982 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte. A partir de então, esta data comemorativa tem vindo a oferecer a oportunidade de aumentar a consciência pública relativamente à diversidade do património e aos esforços necessários para o proteger e conservar, permitindo, ainda, sensibilizar para sua vulnerabilidade.

O ICOMOS elegeu como tema estruturante do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios de 2008 o tópico “Património Religioso e Espaços Sagrados”, com o objectivo de contribuir para o reconhecimento, protecção e valorização dos edifícios e obras de arte religiosas, bem como de todos os espaços investidos de valor sagrado pelas respectivas comunidades humanas.

Considerando que a expressão cultural da religiosidade, enquanto dimensão humana universalmente presente, constitui um dos mais importantes componentes do património no mundo actual, e é uma das principais marcas da paisagem cultural portuguesa, propõe-se, no dia 18 de Abril de 2008, dedicar um olhar especial ao património religioso e aos espaços sagrados nas suas múltiplas dimensões – humana, social, cultural, simbólica e memorial.

O desafio multissecular das várias consciências religiosas, no espaço correspondente ao território português, desde os primitivos lugares sagrados da pré-história e do fundo religioso autóctone e romanizado, passando pelo diálogo com o islão e com o judaísmo, até ao cristianismo predominante, convergiram num encontro entre fés e culturas, formando uma sociedade plural, cuja linguagem se expressa no mosaico socio-cultural que constitui actualmente o nosso país e o nosso património.
O património religioso constitui, por isso, um bem cultural, social e espiritual que todos somos chamados a cuidar, a estudar e a usar, também como meio de divulgação e de conhecimento da história local e nacional. Por isso, só através de um diálogo consciente entre as instituições com responsabilidade nas políticas de salvaguarda, valorização, conservação e divulgação dos bens culturais, bem como através de um comprometimento da sociedade civil, se poderá obter a sustentabilidade do nosso património, e, neste caso, do nosso património religioso. É esta cooperação que o IGESPAR pretende incentivar na ocasião comemorativa do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios de 2008, através do estabelecimento de pontes e diálogos com autoridades religiosas, municípios, universidades, escolas, associações, e outras entidades, públicas e privadas, que aceitem o desafio de desenvolver actividades e partilhar experiências que possam contribuir para a salvaguarda e valorização do Património Religioso e dos Espaços Sagrados.

(in site IGESPAR)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.