Novo livro da coleção “Estudos de Museus” é dedicado à imagem marítima da Nazaré

Arte, Museus e Memória – A Imagem Marítima da Nazaré é o mais recente livro da colecção Estudos de Museus, uma edição da Direção-Geral do Património Cultural em parceria com a editora Caleidoscópio. É o 23.º volume desta Coleção.

O livro resulta da tese de doutoramento em História da Arte – Especialização em Museologia e Património Artístico, de Dóris Santos, apresentada à Universidade Nova de Lisboa em 2020. O lançamento aconteceu no dia 14 de Junho, na Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, em Lisboa, tendo sido apresentado por Raquel Henriques da Silva. A Coleção Estudos de Museus prossegue, assim, com novas edições, continuando a alargar os horizontes das investigações na área dos museus e da museologia.

Sinopse

A Nazaré emociona-nos, pela movimentação inquieta do mar e a dramaticidade das suas gentes, que resignadamente fazem perdurar tradições peculiares, das quais se orgulham através de um forte sentimento de pertença comunitária. Aqui, o mar alarga o horizonte e, hoje, surfistas de todo o mundo medem forças com as ondas grandes. Mas já outros heróis as desafiavam, em frágeis embarcações de madeira, buscando a subsistência familiar através da pesca. O perigo era companheiro da audácia, a observação expectante alternava com o reboliço do trabalho, na praia e entre as “esquininhas” da vila, onde a figura da peixeira, Nazarena das “sete saias”, continua a ser notória.  Cedo, a atração turística impôs a necessidade de discursos diferenciadores. Nacionais ou estrangeiros, todos possuímos uma ideia da Nazaré, onde a visualidade é determinante. Este é um dos objetivos do presente livro, analisar o contributo da arte, nomeadamente das artes visuais, na produção imagética sobre o mar e as comunidades marítimas tradicionais, bem como a sua apresentação em contexto museológico, a partir da Nazaré. Revendo a tese de uma produção meramente descritiva ou conexa aos valores oficiais da cultura popular e à heroicidade do Estado Novo, este estudo pretendeu efetuar o levantamento da criação artística inspirada no mar e na Nazaré, entre o final do século XIX e os anos 1970, apontando ideias para a sua revisão contemporânea. Discute ainda a legitimidade dessa produção, bem como os “usos” que dela foram feitos em prol de uma construção visual radicada em memórias marítimas.  Finalmente, sendo o mar um vetor essencial da identidade portuguesa, no domínio da sua ativação patrimonial e conservação memorial, apresentam-se práticas artísticas em museus marítimos nacionais e internacionais, discutem-se conceitos e como a arte estabelece conexões neste meio pluridisciplinar. Após uma breve incidência na história do Museu da Nazaré, reflete-se sobre as potencialidades das artes plásticas numa (re)programação do mesmo, na dialética memória / interpelação, e do modo como estas contribuem, na atualidade, para uma maior pluralização das representações sobre as comunidades litorâneas e do entendimento tradicional do mar.

Sobre a autora

Dóris Santos (1975) é doutorada em História da Arte – Especialização em Museologia e Património Artístico, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (NOVA-FSCH) da Universidade Nova de Lisboa, com a tese “Arte, museus e memórias marítimas. Identidade e representação visual da Nazaré” (2020), que está na base do presente livro e foi galardoada com a 5.ª Edição do Prémio de Estudos em Cultura do Mar Octávio Lixa Filgueiras (CMI / Museu Marítimo de Ílhavo, 2021). Mestre em Museologia e Património (2006), pela mesma Faculdade, e licenciada em História, variante História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (1997), possuindo também licenciatura no Ramo Educacional do mesmo curso (1999). Exerceu os cargos de Técnica Superior no Museu José Malhoa, nas Caldas da Rainha, e Diretora / Coordenadora do Museu Dr. Joaquim Manso – Museu da Nazaré; é, atualmente, Diretora do Museu Nacional do Traje. É investigadora do Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, grupo de investigação MuSt – Museum Studies. Autora e coautora de artigos e livros nas áreas da museologia, história da arte e história local, tendo como foco de interesse as leituras identitárias sugeridas pelas imagens e discursos museológicos, na sua relação com as comunidades.

Índice

 9 | INTRODUÇÃO

PARTE I. A CULTURA “VISUAL” DO MAR PORTUGUÊS NOS SÉCULOS XIX E XX

33 | A Arte e o Mar. O mar como a grande criação do século XIX

49 | Pescadores e suas gentes: representações nas artes plásticas portuguesas

PARTE II. A “NAZARÉ DOS PESCADORES” E DOS ARTISTAS: CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE

85 | A descoberta da Nazaré. Da paisagem naturalista à vida do mar

99 | Guilherme Filipe e Lino António, os “pintores das paisagens e gentes da Nazaré” 

119 | Representações visuais da Nazaré. A oficialização do paradigma

183 | Outros discursos. Entre o paradigma e a (não) conformidade

227 | A fotografia na reprodução e democratização do discurso identitário

PARTE III. O DISCURSO DAS ARTES PLÁSTICAS NA PLURALIZAÇÃO DOS MUSEUS MARÍTIMOS. O Museu da Nazaré

271 | Práticas artísticas em museus marítimos. Conservação e revisão da “memória do mar”

297 | Um “museu de artistas” na programação de um “museu da cultura do mar” na Nazaré

327 | Conclusão

347 | Notas

405 | Referências

425 | Índice Remissivo

429 | Siglas e Abreviaturas

431 | Agradecimentos


****

A Coleção Estudos de Museus foi criada em 2015 pela Direção-Geral do Património Cultural em parceria com a editora Caleidoscópio. Os títulos da colecção Estudos de Museus são selecionados por um comité editorial constituído por Alice Semedo, Fernando António Baptista Pereira, Pedro Casaleiro, Raquel Henriques da Silva, Ana Carvalho, Marta C. Lourenço e Clara Frayão Camacho (que acumula também a função de revisão editorial das obras).

Nota: O livro está à venda nas lojas dos museus e palácios nacionais e no circuito comercial (ex. Fnac, Bertrand, Wook, etc.)



Citar este post
Ana Carvalho (2022, 14 Junho). Novo livro da coleção “Estudos de Museus” é dedicado à imagem marítima da Nazaré. No Mundo dos Museus. Recuperado em 25 de Abril de 2024, de https://doi.org/10.58079/sdu1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.