Arquivo de etiquetas: Emília Ferreira

Tese de doutoramento: “Museus e Escolas: Os Serviços Educativos dos Museus de Arte Moderna e Contemporânea”


© Ana Carvalho

Museus e Escolas: Os Serviços Educativos dos Museus de Arte Moderna e Contemporânea, um Novo Modo de Comunicação e Formação

Museums and schools: the educational departments on modern and contemporary art museums, a new way of communication and formation

Autora: Genoveva Oliveira
Orientação: João Carlos Pires Brigola e Paulo Simões Rodrigues
Tese de doutoramento para obtenção do grau de Doutor a Universidade de Évora
Júri: Presidente: Doutor José Alberto Simões Gomes Machado, Professor Catedrático da Universidade de Évora, por delegação do Director do Instituto de Investigação e Formação Avançada; e Vogais:

  • Doutora Carla Padró, Professora Associada da Universidade Barcelona (Espanha)
  • Doutor João Carlos Pires Brigola, Professor Auxiliar com Agregação da Universidade de Évora – orientador
  • Doutora Alice Lucas Semedo, Professora Auxiliar da Universidade do Porto
  • Doutor Leonardo Augusto Verde Reis Charréu, Professor Auxiliar da Universidade de Évora
  • Doutor Paulo Alexandre Rodrigues Simões Rodrigues, Professor Auxiliar da Universidade de Évora – co-orientador
  • Doutora Maria Emília de Oliveira Ferreira, Investigadora da Universidade Nova de Lisboa

Data: 24 fev. 2012

Resumo: A parceria escola-museu é uma relação importante. A maioria das pessoas fazem a sua primeira visita a um museu com um grupo escolar e essas experiências iniciais ajudam a moldar as suas atitudes para com os museus. Esta parceria assume um novo significado à medida que a nossa sociedade expande a sua definição de “educação”para descrever um processo de desenvolvimento permanente de conhecimentos, competências e carácter que ocorre não apenas no espaço da sala de aula, mas numa variedade de contextos formais e informais. Museus e escolas figuram nessa rede de aprendizagem e há muito que têm trabalhado juntos em direcção a metas comuns de educação. Esta tese de doutoramento focaliza a questão sugerindo que, para alcançar o potencial da parceria, os educadores do museu e os professores devem desenvolver uma compreensão mais aprofundada da natureza do ambiente do museu de aprendizagem, como ela difere da sala de aula e como as duas definições são complementares.

Abstract: The museum-school partnership is an important institution. Most people make their first visit to a museum with a school group, and these experiences help to shape their attitudes toward museums. This partnership takes on new significance as our society expands its definition of “education” to describe a lifelong process of developing knowledge, skills, and character that takes place not just in the classroom, but in a variety of formal and informal settings. Museums and schools both figure in this learning network, and they have long worked together toward common educational goals. This doctoral tesis recommended that to achieve the potential of the partnership, both museum educators and teachers should develop a fuller understanding of the nature of the museum learning environment, how it differs from the classroom, and how the two settings are complementary.

Sugestão de Leitura: "40 Anos do Instituto José de Figueiredo"

capa-livro-jose-de-figueiredo.jpg

40 Anos do Instituto José de Figueiredo
Autores: José Alberto Seabra Carvalho, Alexandra Curvelo, Emília Ferreira, Sandra Leandro, Alexandre Nobre Pais, Mário Pereira, Isabel Ribeiro, Paulo Simões Rodrigues, Pedro Sousa, Maria Helena Souto
Publicação: Lisboa, IPM, 2007
Descrição Física: 144 p.
ISBN: 972-99476-6-X

A publicação que aqui damos destaque foi lançada recentemente pelo Instituto dos Museus e da Conservação no contexto do dia internacional de Museus.

Resumo:
O Instituto Português de Conservação e Restauro, antigo Instituto José de Figueiredo, organismo de referência na área da Conservação e Restauro em Portugal, celebrou recentemente 40 anos de actividade. Entre os projectos comemorativos, elaborou-se uma monografia que procurou dar visibilidade ao trabalho desenvolvido por este organismo e promover uma reflexão crítica sobre as teorias e práticas da conservação e restauro em Portugal. Para o efeito foram contactados dez investigadores especializados em cada uma das áreas em estudo que, apoiados pelo acervo do I.P.C.R., traçaram um percurso desta actividade no nosso país.

Fonte: Site RPM