Arquivo de etiquetas: estudos museológicos

V Fórum Ibérico de Estudos Museológicos

V Fórum Ibérico de Estudos Museológicos

A 22 e 23 de Outubro realiza-se o V Fórum Ibérico de Estudos Museológicos, em Saragoça, Espanha, e é dedicado a «Autores e textos críticos em espanhol e português». A chamada para propostas de comunicação está aberta até 30 de junho (foroibericov@gmail.com).

Depois das inúmeras contribuições sobre a história da crítica dos museus e do sistema artístico no IV Congresso Internacional da Associação Espanhola de Críticos de Arte realizado no MNCARS, e do sucesso do IV Fórum Ibérico de Estudos Museológicos (Porto, 2020), que tratou da evolução da museografia expositiva, ambas as plataformas juntam-se para abordar os contributos daqueles que escreveram tratados ou estudos sobre museus no contexto cultural ibérico, num encontro dedicado ao tema «Autores e textos críticos em espanhol e português». Para além deste âmbito, também poderão ser aceites ensaios de/sobre autores latino-americanos.
Uma primeira sessão será especialmente dedicada aos pioneiros que, no século XIX e no início do século XX, publicaram comentários sobre museus em Espanha, Portugal, ou nos estados ibero-americanos. Outra tratará de publicações e estudos museológicos desenvolvidos desde a fundação do ICOM, e particularmente do ICOFOM, até à mudança de milénio. Uma sessão final abordará as correntes críticas e autores mais recentes que, na esfera pública contemporânea, incluindo a internet ou as redes sociais, são uma referência no estado atual dos estudos museológicos.
A Comissão Científica avaliará as propostas que, uma vez admitidas, serão integradas no programa do encontro. Dos trabalhos aceites e apresentados será feita a compilação em livro, incluindo versão impressa para doação a bibliotecas, e versão digital que poderá ser descarregada gratuitamente: —no site da Associação Espanhola de Críticos de Arte https://aicaspain.org/libros-editados/ —na biblioteca digital do grupo OAAEP https://oaaep.unizar.es/biblioteca-digital/
—no site do IAACC Pablo Serrano http://www.iaacc.es/recursos/publicaciones/

Destinatários

Este Fórum destina-se a investigadores em processo de formação avançada (alunos de mestrado, doutorandos), bem como a doutores em início de carreira académica. Serão bem-vindas as comunicações de membros da comunidade académica de países ibéricos, bem como de pesquisadores de quaisquer outro país que trabalhem temas relacionados com a história e a crítica da museologia ibérica e latino-americana.

Apresentação de propostas de comunicação

As propostas devem incluir um título, resumo (400 a 500 palavras) e nota curricular do(s) autor(es) (até 300 palavras), e devem ser enviadas para foroibericov@gmail.com até 30 de junho de 2021.
Os autores serão notificados até ao dia 1 de setembro de 2021. O programa final incluirá a seleção das comunicações aceites.
Cada comunicação selecionada terá um tempo máximo de apresentação de 15 minutos. Um computador, projetor e microfone estarão disponíveis para quem precisar.
Devido às atuais circunstâncias de saúde pública, caso sejam decretadas restrições de viagens e reuniões que afetem um elevado número de participantes, uma solução remota / virtual será encontrada.
Os oradores que não possam participar presencialmente, devem enviar um discurso gravado de máximo 15 minutos.
Aceitam-se comunicações em português e espanhol.

Calendário

Receção de propostas: até 30 de junho de 2021.
Notificação de aceitação: 1 de setembro de 2021.
Publicação do programa e abertura de inscrições: 6 de setembro a 20 de outubro de 2021.
Receção de comunicações gravadas (caso não seja possível apresentação presencial): até 11 de Outubro de 2021.
Evento: 22 e 23 de outubro de 2021.
Receção de textos para publicação: até 1 de janeiro de 2022.

Comissão científica

Espanha

Esther Alba. Universitat de València
Amaia Arriaga. Universidad de Navarra
Haizea Barcenilla. Universidad del País Vasco
María Bolaños. Museo Nacional de Escultura
Daniel Lesmes. Universidad Complutense de Madrid
Jesús Pedro Lorente. Universidad de Zaragoza
Matteo Mancini. Universidad Complutense de Madrid
Juan Manuel Monterroso. Universidad de Santiago de Compostela Óscar Navajas Corral. Universidad de Alcalá de Henares
Rosa Perales Piqueres. Universidad de Extremadura
Teresa Reyes. Presidenta del Consejo Ejecutivo de ICOM-España Nuria Rodríguez Ortega. Universidad de Málaga

Portugal

Joana Baião. IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa; LAM-GM, Instituto Politécnico de Bragança
Helena Barranha. Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa; IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa
Ana Carvalho. CIDEHUS-Universidade de Évora
Clara Frayão Camacho. DGPC; IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa
Raquel Henriques da Silva. IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa
Susana S. Martins. IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa
Lúcia Almeida Matos. IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa; Universidade do Porto
Maria de Jesus Monge. Presidenta de ICOM-Portugal. Directora del Museu-Biblioteca da Casa de Bragança

Comissão executiva

Inmaculada Real. Universidad de Zaragoza e María Luisa Grau Tello. IAACC Pablo Serrano; pertence à OAAEP e às associações de críticos AACA, AECA y AICA.

Ensaios e Práticas em Museologia 02

Capa: “Ensaios e práticas em museologia”
Arranjo gráfico da capa: Elisa Noronha
Fotografia da capa © José António Lacerda, 2010

Semedo, Alice, Célia Machado, e Mariana Jacob Teixeira, eds. 2012. Ensaios e práticas em museologia. Vol. 02. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto. 286 páginas. ISBN: 978-972-8932-82-4.

 Foi recentemente publicado o segundo volume de “Ensaios e práticas em museologia”, uma publicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. A publicação, exclusivamente em formato digital, dá continuidade ao primeiro volume com o mesmo nome publicado o ano passado (ver aqui).

Trata-se de uma colectânea de 16 artigos que resulta dos trabalhos de investigação realizados por alunos no âmbito do curso de mestrado em museologia na Universidade do Porto entre 2008 e 2011. A diversidade das temáticas abordadas caracteriza este volume (bem como o anterior) e é, de certo modo, indicativo do desenvolvimento de várias linhas de investigação em torno deste campo de estudos, atendendo também a uma “abordagem integradora” que é claramente assumida pela Universidade do Porto, tal como se sublinha no texto de apresentação da publicação:

“O Curso de Museologia tem procurado desenvolver (…) [uma] abordagem ‘integradora’ de diferentes temas-chave (temas-paradigma) que se concretiza em diferentes disciplinas e o seu aproveitamento em termos de avaliação, relaciona-se plenamente com a abolição das fronteiras disciplinares tradicionais que cada vez são menos relevantes para as competências interdisciplinares do mundo contemporâneo e da museologia, em particular. Com esta abordagem integradora dos conhecimentos, espera-se estimular o pensamento crítico e criativo, competências cada vez mais necessárias para prosperar num mundo complexo e global que desafia os limites disciplinares” (p. 5).

 No momento actual, de grande asfixia orçamental das universidades (agora alcançando situações agonizantes e que por via das circunstâncias obriga à reinvenção e posicionamento das universidades) como tem sido mais que evidente nas últimas notícias, o surgimento de iniciativas como esta, note-se de baixo orçamento e sustentadas a partir das redes informais existentes entre alunos e professores (sublinhe-se aqui o papel fundamental de Alice Semedo), é exemplar pela sua capacidade de resiliência aos constrangimentos actuais (que não são apenas de carácter económico).

 Por outro lado, esta iniciativa reflecte também a emergência de novas dinâmicas por parte das universidades com relação à investigação em museologia, no sentido de promover e divulgar a produção científica que se desenvolve neste campo. Na mesma lógica veja-se, por exemplo, a publicação de um número dedicado aos “Museus e Investigação” (vol. 8) pela Revista de História da Arte (Universidade Nova) em 2011, e que incorpora a investigação que se tem produzido na linha de “museum studies” do Instituto de História da Arte desta universidade (ver os conteúdos aqui)[1]. E ainda a nova revista MIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares (um projecto inter-universitário), cujo primeiro número está no prelo (cf. http://revistamidas.hypotheses.org/).

“Ensaios e práticas em museologia” está disponível na íntegra no seguinte endereço: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/10507.pdf (vol. 02)

 Veja também o primeiro volume: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/8926.pdf (vol. 1)

 

CONTEÚDOS:

[Ensaios e práticas em museologia. 02]

Apresentação, p. 5
Alice Semedo, Célia Machado e Mariana Jacob Teixeira

A inclusão da emoção na comunicação museológica – contributos do marketing de serviços, p. 10
Alexandre Beites

Museu ibérico da máscara e do traje: inventário da coleção museológica, p. 24
Ana Luísa Barreira Afonso Brilhante

Epistemologia do conhecimento em Michel Foucault: os museus e as suas coleções, p. 37
António Manuel Passos Almeida

Museu da resistência: lugar de memória e instrumento da memória, p. 57
Carlos Mendes

Museus e vizinhança – o desafio de partilhar território, p. 70
Célia Machado

Avaliação e redução do risco de dano associado à luz solar em duas novas galerias do Victoria and Albert Museum, p. 92
Diana Ornellas Bencatel

Entre a arte e a ciência – um projeto de educação na Casa-Museu Abel Salazar, p. 111
Filipa Leite

Práticas e políticas de conservação preventiva no English Heritage: modelo de uma política integrada de gestão de coleções, p. 127
Geraldine Garcia

Arquitetura de Museus: entre tradição e modernidade. A Casa das Histórias da Paula Rego, p. 143
Gilson Fernandes

Dos “públicos” nos museus: ensaio sobre os fundamentos teóricos que antecedem a definição de metodologias de trabalho, p. 163
Joana Almeida Ribeiro

Dos armazéns de armas aos atuais museus militares da Direção de História e Cultura Militar – análise de um percurso evolutivo, p. 182
Mariana Jacob Teixeira

Ensaio sobre o AAT – Art & Architecture Thesaurus, p. 201
Natália Jorge

Coleções e colecionadores de arte na revista Ilustração Moderna (1926-1932), p. 218
Ricardo Manuel Mendes Baeta

Ciência e Tecnologia: mensagem e meio na prática museológica, p. 233
Sandra Santos

Ligações on/off. Reflexões sobre a construção de redes de colaboração entre museus e produtores de ciência e técnica na Universidade do Porto, p. 252
Susana Medina

A poética do colecionador – um caso de estudo, p. 268
Teresa Pinhal

 


[1] Note-se porém algumas diferenças. O volume publicado pelo Instituto de História da Arte assume o sistema de arbitragem científica por pares na base da selecção e edição dos textos, enquanto na publicação da Universidade do Porto isso não se verifica.