Arquivo de etiquetas: Museu de Évora

Linguagens no Museu: as peças, os espaços, os museólogos e os museógrafos

Museu de Évora, 2010

Em Portugal, a relação das universidades com os museus tem sido uma relação nem sempre explorada, mas seguramente necessária. São vários os projectos que comprovam as vantagens de uma relação de proximidade para ambos os lados. Teoria e prática em acção e colaboração! (ver, por ex. post sobre projecto “Museus do Porto: desafios para a construção de territórios colaborativos”) No caso de Évora: museu e universidade, é também um território poucas vezes explorado. Iniciativas como a que agora divulgamos deverão ser sinais de que há um percurso colaborativo com enorme potencial.

No dia 10 de Maio (Quinta-feira),pelas 16h00, realiza-se no Museu de Évora a 8ª Aula Livre, intitulada “Linguagens no Museu: as peças, os espaços, os museólogos e os museógrafos”, pelo Professor Doutor António Camões Gouveia, ex-director deste museu. As “Aulas Livres” são uma iniciativa organizada pela Prof. Sandra Leandro do Departamento de Artes Visuais e Design da Universidade de Évora.

A entrada é livre.

Mais informações: sandraleandro7@gmail.com

Estágios em museus: inscrições 29 de Março a 9 de Abril

Estão abertas as incrições para estágios profissionais na função pública (29 de Março a 9 de Abril). No que diz respeito à área dos museus, existem algumas vagas, nomeadamente para o Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), Museu da Música, Museu da Terra de Miranda, Museu de Cerâmica, Museu de D. Diogo de Sousa, Museu de Évora, Museu de Lamego, Museu do Abade de Baçal, Museu dos Biscainhos, Museu Francisco Tavares Proença Júnior, entre outras instituições culturais (ver oferta de estágios: https://www.bep.gov.pt/docs/PEPAC/ListaEstagios.pdf

Para saber mais sobre o programa de estágios profissionais na administração pública:
https://www.bep.gov.pt/pages/Estagios/Default.aspx

Estágios na função pública: inscrições de 29 de Março a 9 de Abril
São cinco mil vagas em várias áreas de formação.

Vão abrir as inscrições para os estágios na Administração Central do Estado. A partir de dia 29 de Março e até dia 9 de Abril, os interessados podem apresentar as suas candidaturas.

O Programa de Estágios Profissionais na Administração Central (PEPAC) oferece, na sua primeira edição, 5 mil estágios. O Decreto-Lei que cria o programa e as Portarias que o regulamentam foram já publicados em Diário da República e estão já definidas as regras, prazos e contingentes da 1ª edição deste programa.

«Com a disponibilização de 5.000 estágios profissionais, repartidos pelos diversos organismos e serviços da Administração Central, o Governo cria uma nova oportunidade para três tipos de situações: jovens à procura de primeiro emprego, jovens licenciados em situação de desemprego e jovens que, embora se encontrem empregados, exerçam uma ocupação profissional não correspondente à sua área de formação e nível de qualificação», refere o Ministério das Finanças e Administração Pública (MFAP) em comunicado.

Estágios só começam a 1 de Julho

Uma vez entregues as candidaturas, o processo demora ainda alguns meses até que o estágio comece. Entre 12 e 16 de Abril serão validadas as candidaturas e no dia 19 do mês que vem serão publicadas as listas dos candidatos admitidos. Três dias depois (no dia 22 de Abril), serão divulgadas as listas de classificação dos candidatos.

Depois, entre 26 de Abil e 25 de Maio serão seleccionados os estagiários, ou seja, os serviços notificarão o candidato de que foi escolhido, ser-lhe-á apresentada uma proposta e o candidato tem de decidir se aceita ou não. Depois será publicada a lista dos estagiários seleccionados a 26 de Maio e até dia 11 de Junho terá de ser feita a comprovação documental dos requisitos da candidatura. A assinatura do contrato de estágio será feita entre 14 e 30 de Junho. O estágio propriamente dito começa no dia 1 de Julho.

«Assim, a partir de 1 de Julho e ao longo de um ano, os jovens seleccionados terão oportunidade de, em contacto com as regras, boas práticas e sentido de serviço público, valorizarem as suas qualificações e competências, mediante o desenvolvimento de experiências formativas e profissionais, nas mais diversas áreas de formação e educação», refere o Ministério.

As áreas e as vagas existentes

De acordo com os dados do comunicado, as áreas com mais vagas são Direito (1.300 estágios), Gestão e Administração (592 estágios), Economia (414 estágios), Ciências Informáticas (365 estágios), Psicologia (312 estágios), Terapia e Reabilitação (274 estágios), Tecnologia de Protecção do Ambiente (184 estágios), Trabalho Social e Orientação (176 estágios), Contabilidade e Fiscalidade (142 estágios) e Sociologia e Outros Estudos (105 estágios).

Mas existem também vagas em Arquitectura e Urbanismo, Biblioteconomia, Arquivo e Documentação, Ciências da Educação, Ciências Dentárias, Construção e Engenharia Civil, Jornalismo e Reportagem, Marketing e Publicidade, Metalurgia e Metalomecânica, Audiovisuais e Produção dos Media, Belas-Artes, Biologia e Bioquímica, Ciência Política e Cidadania, Ciências Farmacêuticas, Ciências Veterinárias, Design, Desporto, Electricidade e Energia, Electrónica e Automoção, Enfermagem, Enquadramento na Organização/Empresa, Estatística, Finanças, Banca e Seguros, Física, História e Arqueologia, Hotelaria e Restauração, Indústrias Alimentares, Línguas e Literatura Materna, Línguas e Literaturas Estrangeiras, Produção Agrícola e Animal, Protecção de Pessoas e Bens, Química, Secretariado e Trabalho Administrativo, Segurança e Higiene no Trabalho, Serviços de Apoio a Crianças e Jovens, Serviços de Saúde Pública, Tecnologias de Diagnóstico e Terapêutica e Turismo e Lazer.

Jornadas Património Ferreira Alentejo, 21-22 Outubro 2008

Nos dias 21 e 22 de Outubro terão lugar as primeiras jornadas dedicadas ao Património em Ferreira do Alentejo.

Local: Auditório do Museu Municipal de Ferreira do Alentejo
Organização: Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo
Apoio: CIDEHUS-Universidade de Évora

Entrada gratuita para estudantes
Público em Geral: 10 euros

Programa e Ficha de Inscrição

Cartaz

Mais museus com sítios web…

Segundo parece o Instituto dos Museus e da Conservação – IMC brindou-nos com 5 novos sites de museus nacionais:

Museu D. Diogo de Sousa
Museu de Évora
Museu da Guarda
Museu de José Malhoa
Museu Nacional de Machado de Castro

On-line cinco novos sítios web

Encontram-se a partir de hoje on-line cinco novos sítios web dos museus do Instituto dos Museus e da Conservação.

Com esta iniciativa o IMC alarga e reforça a presença na internet dos museus, que passam a oferecer novas portas de acesso e espaços de acolhimento ao público.

Os museus que inauguram agora os seus sítios são o Museu D. Diogo de Sousa , o Museu de Évora, o Museu da Guarda, o Museu de José Malhoa e o Museu Nacional de Machado de Castro .

Os sítios web partilham um sistema de backoffice comum (uma plataforma dinâmica back office-front office de gestão, organização e tratamento de conteúdos através da qual são criados, editados e suportados o conjunto dos sítios) e exibem uma identidade gráfica e de conteúdos exclusiva de cada museu.

Se neles se reconhece uma arquitectura familiar – com informação relativa a colecções, exposições, actividades e serviços – apresentam, contudo, desenvolvimentos específicos que resultam das linhas de trabalho e dinâmicas de cada museu.

Todos eles dispõem de uma versão inglesa e foram desenhados de acordo com as regras de acessibilidade na internet.

Este projecto beneficiou do apoio financeiro do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento.

Fonte: Nota de Imprensa, 20 de Dezembro de 2007
Instituto dos Museus e da Conservação – IMC, IP

Museu de Évora lançou site

museu-evora-site.jpg

O Museu de Évora já tem site próprio. Na opinião do director do museu, Joaquim Oliveira Caetano:

O lançamento da página web do Museu de Évora é um marco importante na história do Museu que, pela primeira vez, se vê dotado de um meio rápido, eficaz e acessível de comunicação com o público. Essa comunicação é essencial hoje em todos os museus, mas torna-se fundamental em museus de dimensão reduzida, geridos com poucos meios, mas que dispõem de colecções significativas e diversificadas, como é o caso do nosso.

In Site do Museu, Editorial

Para aceder ao site do Museu de Évora:
http://museudevora.imc-ip.pt/