Arquivo de etiquetas: museus e escolas

Livro “Bem Público – Valor Público, A educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL”

 

Imagem retirada daqui.

Imagem retirada daqui.

Ramos, Margarida Filipe (2013). Bem Público – Valor Público, A educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL. Lisboa: Editora Principia, 128 páginas.  ISBN: 9789897160936.

Apesar de em Portugal não existir ainda um espaço editorial estabelecido em matéria de museologia vão surgindo algumas iniciativas que procuram contrariar este estado de coisas. Trata-se, neste caso, da publicação de uma dissertação de mestrado (Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes, 2011), ligando museus e educação com base na experiência do Museu da Água, em Lisboa. A autora, Margarida Filipe Ramos, que trabalha há vários anos na área educativa deste museu, procurou analisar a relação do publico escolar com o museu, atendendo às questões ambientais.

A autora recebeu o prémio SPU para melhor obra original na área do ambiente que foi atribuído pela Sociedade Ponto Verde no âmbito da 5.ª edição dos Green project Awards (ver mais aqui). Foi este prémio que possibilitou a publicação do trabalho pela Editora Principia.

Este trabalho académico foi também destacado em 2012 pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM) com uma menção honrosa na categoria de “Melhor Estudo sobre Museologia“.

A dissertação de mestrado está disponível na íntegra aqui e o livro encontra-se à venda na Livraria Ferin e no website da Editora Principia.

Sobre a autora: Margarida Filipe Ramos é mestre em Educação Artística pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa e licenciada em Relações Públicas e Publicidade pelo Instituto de Novas Profissões. Ingressou em 1998 nos quadros da EPAL-Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A., onde desempenhou várias funções no Departamento de Comunicação Externa do Gabinete de Imagem e Comunicação. Desde 2001, desempenha funções no Museu da Água da EPAL, sendo responsável pela dinamização e a coordenação do Serviço Pedagógico Águas Livres, dirigido à comunidade escolar. (informação retirada daqui)

Pode ainda consultar um pequeno texto que esclarece sobre a perspectiva que a autora defende sobre esta temática na plataforma “Património.pt”, designadamente na rubrica “Com credenciais” de 5 de Março de 2013.

Resumo:

“A presente investigação tem como objectivo fazer uma reflexão sobre o papel dos museus enquanto educadores para os valores e mais concretamente da sua importância no que toca aos valores ambientais e de cidadania. Para isso, iremos apresentar o estudo de caso do Museu da Água da Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL), através da análise da sua dinâmica com as escolas e mais concretamente através da análise dos materiais produzidos pelos alunos no contexto do concurso anual promovido por esta instituição.

A cultura, a família, a religião e no geral a sociedade onde o indivíduo está inserido, todos estes factores são influenciadores dos valores. Deste modo, julgamos que o museu deveria assumir a sua responsabilidade social para além do ponto de vista tradicional, de divulgação e conservação do património e assumir-se como um agente de mudança e de educador para os valores.

Na primeira parte do trabalho, apresenta-se uma reflexão sobre a necessidade da educação para os valores do ponto de vista formal e dos principais métodos utilizados para o seu ensino, fazendo o paralelismo com as principais teorias da aprendizagem nos museus e de qual será o papel das instituições culturais no plano da educação não formal. A segunda parte do trabalho incide sobre o estudo de caso do Museu da Água da EPAL e do seu relacionamento com o público escolar. A análise aos trabalhos efectuados pelas crianças do 1º e do 2º ciclo revelam algumas preocupações ambientais relativamente à poluição e ao uso eficiente da água apresentando respectivamente as atitudes ambientais: biocêntrica (água como um bem essencial à vida) e antropocêntrica (perspectiva utilitária para o Homem). Todavia concluímos que em matéria de valores nada nos garante que as atitudes demonstradas em criança resultem em comportamentos sustentáveis no futuro.

A conclusão desta dissertação apresenta algumas sugestões para que o Serviço Pedagógico Águas Livres do Museu da Água da EPAL consiga concretizar uma educação ambiental mais eficaz junto da comunidade escolar.”

(Fonte: enviado pela autora)

Conteúdos:

Prefácio, 5

Agradecimentos, 7

Resumo, 9

Acrónimos, 11

Introdução, 15

1. Apresentação do tema e sua pertinência, 15

2. Objetivos do estudo, 21

3. Organização da dissertação, 23

Parte I. Enquadramento teórico, 25

Capítulo 1. O lugar dos valores na educação,  27

1.1. A educação para os valores, 27

1.2. A educação ambiental enquanto valor,.33

1.3. Principais perspetivas ambientalistas, 35

1.4. Da educação ambiental ao desenvolvimento sustentável: uma breve

resenha histórica, 41

Capítulo 2. A educação em museus, 51

2.1. O modelo behaviorista e o modelo construtivista, 51

2.2. A noção de valor público em museus, 55

2.3. A relação dos serviços educativos com as instituições escolares, 57

Parte II. A educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL. Um estudo de caso, 61

Introdução, 63

Capítulo 3. O Museu da Água da EPAL, 65

3.1. Contextualização histórica, 65

3.2. O Serviço Pedagógico Águas Livres, 69

3.2.1. Práticas educativas, 74

Capítulo 4. Metodologia, 79

Capítulo 5. Análise dos trabalhos de expressão plástica realizados pelos alunos dos 1.º e 2.º ciclos, 83

5.1. Apresentação dos dados empíricos, 85

5.1.1. Análise dos dados por indicador, 85

5.1.2. Análise dos dados dos trabalhos do 1.º Ciclo, 99

5.1.3. Análise dos dados dos trabalhos do 2.º Ciclo, 100

5.1.4. Conclusões, 101

5.2. Considerações finais, 103

5.3. Sugestões de melhoria, 105

Bibliografia, 107

Apêndices, 113

Índice de quadros, 125

Índice de figuras, 125

Índice de apêndices, 126

Estudos em Museologia na academia

 © Ana Carvalho

Eis alguns dos trabalhos desenvolvidos no âmbito de mestrados e doutoramentos em museologia em universidades portuguesas em 2012. Este não é um retrato exaustivo*.

Ana Margarida Penedo (Jun. 2012). Marionetas de teatro wayang kulit de Java do Museu Nacional de Etnologia: Proposta metodológica para documentação da coleção. Tese para obtenção do grau de mestre em Imagem e Comunicação do ISCTE. Orientador: Joaquim Pais de Brito. Tese disponível na íntegra aqui:

Ana Isabel Vieira Braga (2012). Sistemas de documentação e inventário de uma colecção de cerâmica arqueológica da Quinta do Rouxinol. Relatório de estágio apresentado para o cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de mestre em Museologia no âmbito do Mestrado em Museologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Relatório disponível na íntegra aqui.

Sofia Botelho (2o12). O material e o imaterial na colecção etnográfica de cozinha do Museu Carlos Machado: proposta de intervenção. Mestrado em “Museologia e museografia”, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes. Disponível na íntegra aqui.

Joana Ganilho Marques (2012). Discursos de museus: uma perspectiva transdisciplinar. Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes, Mestrado em Educação Artística. Disponível aqui:  http://repositorio.ul.pt/handle/10451/5057

Maria de Lurdes Gomes (2012). A relação escola-museu na cidade de Lisboa. Mestrado em “Museologia e museografia”, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes. Disponível aqui:  http://hdl.handle.net/10451/6621

Carla Santana (2012). Parque da Pré-História da Arrábida: um caminho para uma museologia participativa. Mestrado em “Museologia e museografia”, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes. Disponível aqui:  http://hdl.handle.net/10451/6533

Adelaide Duarte (Set. 2012). Da colecção ao museu. O coleccionismo privado de arte moderna e contemporânea, em Portugal, na segunda metade do século XX. Contributos para a história da museologia. Tese de Doutoramento em Letras, Área de História e Especialidade em Museologia e Património Cultural apresentada na Universidade de Coimbra. Orientação: Irene Vaquinhas (Faculdade de Letras Universidade de Coimbra) e co-orientação de Lúcia Almeida Matos (Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto). Júri: João Maria Bernardo Ascenso André (Universidade de Coimbra), Alice Semedo (Faculdade de Letras Universidade do Porto); João Carlos Pires Brigola (Universidade de Évora); António Manuel Filipe da Rocha Pimentel (Faculdade de Letras Universidade de Coimbra), Raquel Henriques da Silva (FCSH, Universidade Nova de Lisboa) e José Maria Amado Mendes (Faculdade de Letras Universidade de Coimbra). resumo disponível aqui

Ana Catarina Teixeira da Silva (Julho 2012). Património Cultural da Universidade de Lisboa: levantamento e contributo para a sua valorização. Mestrado em Museologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Orientadores: Marta Lourenço e Luís Efrem Elias Casanovas. Trabalho de Projecto apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Museologia. Dissertação disponível na íntegra aqui.

Ana Paula Ribeiro Resende Dias (Nov. 2012). ARQVA – Museu Nacional de Arqueologia Subaquática (Cartagena, Espanha). Contextualização, Enquadramento e Análise. Provas públicas de 2º Ciclo em História, Especialização em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Júri: João Paulo Cabral de Almeida Avelãs Nunes (presidente), Irene Vaquinhas (orientadora), Adolfo António da Silveira Martins (orientador) e José d’Encarnação (arguente, Universidade de Coimbra).

António Manuel Ribeiro Pereira da Costa (Março 2012). Museologia da Arte Sacra em Portugal 1820-2010 – Espaços, Momentos, Museografia. Tese de doutoramento em Letras, área de História, na especialidade de Museologia e Património Cultural, Universidade de Coimbra. Orientação: José Maria Amado Mendes e José d’Encarnação. Júri: Presidente: João Maria André (Director do Departamento de História, Arqueologia e Artes); arguentes principais: Fernando António Baptista Pereira (professor associado da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa) e Maria Regina Teixeira Anacleto (professora associada aposentada da Faculdade de Letras de Coimbra); e D. Manuel Clemente (professor do Pólo do Porto da Universidade Católica Portuguesa), Irene Vaquinhas (professoracatedrática da Faculdade de Letras de Coimbra), e orientadores: José Maria Amado Mendes e José d’Encarnação.

Célia Maria Gomes Pinto (Março 2012). Gestos, memórias e formas materiais legadas pelo barro: a produção olárica no Ribatejo da colecção de olaria tradicional do Museu Nacional de Etnologia. Dissertação apresentada no âmbito do Mestrado em Museologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Resumo disponível aqui.

Daniela Patrícia Ferreira de Sousa (Nov. 2012). Museu da Saúde Agostinho Albano de Almeida, em Ourém. Provas públicas de 2º Ciclo em História, Especialização em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Júri: Irene Vaquinhas (presidente), Pedro Casaleiro (orientador, Investigador Auxiliar do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra), Dalila Rodrigues (orientadora, Instituto Politécnico de Viseu) e José d’Encarnação (Faculdade de Letras de Coimbra).

Genoveva Oliveira (Fev. 2012). Museus e Escolas: Os Serviços Educativos dos Museus de Arte Moderna e Contemporânea, um Novo Modo de Comunicação e Formação/Museums and schools: the educational departments on modern and contemporary art museums, a new way of communication and formation. Orientação: João Carlos Pires Brigola e Paulo Simões Rodrigues. Tese de doutoramento para obtenção do grau de Doutor a Universidade de Évora. Júri: Presidente: José Alberto Simões Gomes Machado, Professor Catedrático da Universidade de Évora, por delegação do Director do Instituto de Investigação e Formação Avançada; e Vogais: Carla Padró, Professora Associada da Universidade Barcelona (Espanha), João Carlos Pires Brigola, Professor Auxiliar com Agregação da Universidade de Évora (orientador), Alice Lucas Semedo, Professora Auxiliar da Universidade do Porto, Leonardo Augusto Verde Reis Charréu, Professor Auxiliar da Universidade de Évora,  Paulo Alexandre Rodrigues Simões Rodrigues, Professor Auxiliar da Universidade de Évora – co-orientador, Maria Emília de Oliveira Ferreira, Investigadora da Universidade Nova de Lisboa. Resumo disponível aqui.

Helena Pereira (Dez. 2o12). Biografias (s) da Coleção de Vidro do Museu Nacional de Machado de Castro ou Sobre o Claro-Escuro das Coisas. Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade do Porto.

Hugo Miguel Sacramento Vaz (Dez. 2012). Museu Judaico Barros Basto: A conceção de uma coleção vistável da comunidade Israeli do Porto. Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade do Porto.

Joana Beato Conde (2012). Estudo e musealização da coleção de arte sacra do Atelier-Museu António Duarte nas Caldas da Rainha. Mestrado em “Museologia e museografia”, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes. Disponível aqui: http://hdl.handle.net/10451/6531

Joana Lontrão (2012). Museu efémero: estudo da Avenida Barbosa du Bocage na freguesia de Nossa Senhora de Fátima em Lisboa. Mestrado em “Museologia e museografia”, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes. Disponível aqui: http://hdl.handle.net/10451/6544

Jorge Morais Torres (2012). Rede de museus do Sabugal. Memória, história e identidade de um concelho raiano. Provas públicas de 2.º Ciclo em História, Especialização em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Ver mais aqui.

Joseph Rodrigues (2012). Avenida Luisa Todi, do rio á cidade: um exercício curatorial. Mestrado em “Museologia e museografia”, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes. Disponível aqui: http://hdl.handle.net/10451/6528

Liliana Manuel Maia Pina (Junho 2012). O Museu das Comunicações: Contributos e perspectivas para uma proposta de gestão. Mestrado em Museologia da Universidade de Évora. Ver mais aqui.

Luís Ferreira Louzã Henriques (2012). Sintonias e assintonias da coleção de instrumentos musicais Manuel Louzã Henriques. Dissertação Mestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos – ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa. Disponível na íntegra aqui (também é possível aceder a um filme).

Luís Miguel Pinel Banha (Dez. 2012). A utilização dos audiovisuais num projecto de comunicação expositiva sobre um sítio arqueológico – a exposição temporária “Quinta do Rouxinol: uma olaria romana no estuário do Tejo (Corroios, Seixal). Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade de Évora. Júri: Paulo Simões Rodrigues (presidente), Graça Filipe (co-orientador), Virgílio Hipólito Correia, André Miguel Serra Pedreira Carneiro (vogal), João Carlos Brigola (orientador).

Márcia Fernanda Silva Santos (Dez. 2012). O Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto: Olhares e Reflexões Críticos sobre um Museu de Ciência. Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade do Porto.

 Maria Manuela Ferreira da Cunha (Nov. 2012). Caldas de Vizela. Do passado à actualidade: uma proposta de reconversão. Provas públicas de 2º Ciclo em História, Especialização em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Júri: Francisco Pato de Macedo (presidente), José Maria Amado Mendes (arguente), Dalila Rodrigues (orientadora) e Irene Vaquinhas (orientadora).

Maria Susana Gomes Martins Branco (Dez. 2o12). Viana ontem, a preto e branco. Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade do Porto.

Maria Teresa Figueiredo Crespo (Abril 2012). Interpretação e comunicação do património cultural integrado em contexto museológico: o caso do Museu da Música Portuguesa – Casa Verdades de Faria. Relatório de estágio apresentado para o cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de mestre em Museologia no âmbito do Mestrado em Museologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Estão disponíveis o resumo, índice e apêndices aqui.

Purificação Maria Pinela Pereira (Junho 2012). Museu Virtual de Santa Margarida da Serra (Grândola). Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade de Évora. Júri: Paulo Simões Rodrigues (presidente), Alexandra Gago da Câmara (arguente, U.A) e Filipe Themudo Barata (orientador).

Rita Cid Torres Portugal Azevedo (Junho 2012). Relatório de Estágio no Serviço de Educação no Museu Nacional de Arte Antiga. Provas Públicas de Mestrado em Museologia da Universidade de Évora. Júri: Paulo Simões Rodrigues (presidente), Alexandra Curvelo (arguente, Universidade Nova de Lisboa e João Carlos Brigola (orientador).

Rui Lopes (Nov. 2012). Museu Académico de Coimbra: evolução histórica, coleções, proposta de atualização. Provas públicas de 2º Ciclo em História, Especialização em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Júri: João Nunes (presidente), Irene Vaquinhas (orientadora) e Nuno Rosmaninho (arguente).

Rui Pedro de Oliveira Reis da Costa (2012). Os códigos QR em Museus. Dissertação Mestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos – ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

Sónia Piedade Apolinário Ribeiro Gomes (2012). O Esperantismo em Portugal (1892 a 1972): origem, afirmação e repressão. Dissertação Mestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos – ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

Veja-se também algumas dissertações defendidas na Universidade Lusófona aqui.

* Se porventura tiver conhecimento de outras dissertações de mestrado realizadas em 2012, queira enviar-nos essa informação (para: nomundodosmuseus@gmail.com), de forma a actualizar esta lista.

(actualizado a 20 de Mar. de 2013)

Tese de doutoramento: “Museus e Escolas: Os Serviços Educativos dos Museus de Arte Moderna e Contemporânea”


© Ana Carvalho

Museus e Escolas: Os Serviços Educativos dos Museus de Arte Moderna e Contemporânea, um Novo Modo de Comunicação e Formação

Museums and schools: the educational departments on modern and contemporary art museums, a new way of communication and formation

Autora: Genoveva Oliveira
Orientação: João Carlos Pires Brigola e Paulo Simões Rodrigues
Tese de doutoramento para obtenção do grau de Doutor a Universidade de Évora
Júri: Presidente: Doutor José Alberto Simões Gomes Machado, Professor Catedrático da Universidade de Évora, por delegação do Director do Instituto de Investigação e Formação Avançada; e Vogais:

  • Doutora Carla Padró, Professora Associada da Universidade Barcelona (Espanha)
  • Doutor João Carlos Pires Brigola, Professor Auxiliar com Agregação da Universidade de Évora – orientador
  • Doutora Alice Lucas Semedo, Professora Auxiliar da Universidade do Porto
  • Doutor Leonardo Augusto Verde Reis Charréu, Professor Auxiliar da Universidade de Évora
  • Doutor Paulo Alexandre Rodrigues Simões Rodrigues, Professor Auxiliar da Universidade de Évora – co-orientador
  • Doutora Maria Emília de Oliveira Ferreira, Investigadora da Universidade Nova de Lisboa

Data: 24 fev. 2012

Resumo: A parceria escola-museu é uma relação importante. A maioria das pessoas fazem a sua primeira visita a um museu com um grupo escolar e essas experiências iniciais ajudam a moldar as suas atitudes para com os museus. Esta parceria assume um novo significado à medida que a nossa sociedade expande a sua definição de “educação”para descrever um processo de desenvolvimento permanente de conhecimentos, competências e carácter que ocorre não apenas no espaço da sala de aula, mas numa variedade de contextos formais e informais. Museus e escolas figuram nessa rede de aprendizagem e há muito que têm trabalhado juntos em direcção a metas comuns de educação. Esta tese de doutoramento focaliza a questão sugerindo que, para alcançar o potencial da parceria, os educadores do museu e os professores devem desenvolver uma compreensão mais aprofundada da natureza do ambiente do museu de aprendizagem, como ela difere da sala de aula e como as duas definições são complementares.

Abstract: The museum-school partnership is an important institution. Most people make their first visit to a museum with a school group, and these experiences help to shape their attitudes toward museums. This partnership takes on new significance as our society expands its definition of “education” to describe a lifelong process of developing knowledge, skills, and character that takes place not just in the classroom, but in a variety of formal and informal settings. Museums and schools both figure in this learning network, and they have long worked together toward common educational goals. This doctoral tesis recommended that to achieve the potential of the partnership, both museum educators and teachers should develop a fuller understanding of the nature of the museum learning environment, how it differs from the classroom, and how the two settings are complementary.